#1 Não Faz Sentido...

|
Acontece-nos tanta coisa parva e ouvimos tanta coisa sem sentido, que chega a ter piada. A pensar nisso, e na situação de hoje, nasce mais uma rubrica no blog: Não Faz Sentido... Eu e o João pensámos em muitos nomes (depois partilho as ideias brilhantes dele), mas como a dona do estaminé sou eu, ficou o nome que eu quis, quando ele aceitar participar nos vlogs eu aceito dar os nomes que ele sugere aos posts (pode ser que esta chantagem funcione), mas vamos lá ao que interessa.

Um destes dias, ao almoço, decidimos ir à Companhia das Sandes, na baixa. Estava uma fila ainda grande e esperámos pela nossa vez. Pedi a minha salada, o João pede o menu dele. Segue-se o seguinte diálogo:
- Quero um menu com sandes de queijo fresco. 
- Qual vai ser a bebida? - perguntou a funcionária.
- Pode ser coca-cola.
- E o acompanhamento? Batata frita, gelatina, sopa?
- Com batatas fritas, por favor - responde o João.
- Ah, batata frita não temos! Quer com gelatina, sopa...? 
O João ficou a processar a resposta.
- Não têm batatas fritas? Então, podiam ter colocado um aviso que não tinham, para as pessoas saberem...
- Ah pois, mas nós já estamos sem batatas há alguns dias, quer com gelatina, sopa?...
- Pode ser com... gelatina - João com um ar indeciso e ainda meio parvo com a reposta da funcionária.
Como já o conheço e sei bem que ele nem sequer gosta muito de gelatina, disse-lhe:
- Se não queres a gelatina e querias as batatas e não têm vamos a outro sítio, não temos que ficar aqui.

E assim foi. Viemos embora. 
O que não faz sentido aqui? A resposta como desculpa de "já estamos sem batatas há alguns dias". E então? Os clientes não adivinham e tendo em conta que as batatas fritas devem ser, provavelmente, o acompanhamento mais pedido, terem um aviso seria mais do que normal. Nós perdemos tempo numa fila para ficarmos a saber que não tinham o que queríamos e fizemos perder tempo (eu já tinha pedido, o João já estava a acabar de pedir até nos dizerem que não tinham as batatas).
Outra coisa que também não faz sentido nesta Companhia das Sandes, a da Baixa (numa perpendicular à Rua Augusta) é o atendimento prestado. 
Este mês, além desta visita, fomos lá mais duas vezes. Na primeira, o espaço estava às moscas, como se costuma dizer, apenas havia uma pessoa na esplanada. Quando lá chegámos para pedir, recebemos uns olhares das funcionárias, que pareceram incomodadas por lhes termos interrompido a hora da galhofa... Na segunda vez, aconteceu exactamente a mesma coisa e agora esta situação. Como se diz na minha terra, à terceira é de vez. Sei que trabalhar num restaurante não é fácil e é cansativo e sei-o bem, porque já trabalhei em restaurantes, mas também sei que os clientes não têm culpa e devem ser bem atendidos, com simpatia, não fosse o facto de o restaurante em que se trabalha ter clientes para pagar os ordenados dos funcionários (e naquele dia, não parecia ter muitos). 
Como já vos disse, bastantes vezes quando falo no blog de restaurantes e sítios que visito, uma das coisas mais importantes que me faz voltar, é a forma como sou atendida/recebida, porque problemas acontecem em qualquer lado (um tempero a mais/menos, um prato frio, enfim), se apesar disso o atendimento for bom, há sempre outras oportunidades, mas se não for, por muito que a comida/produtos sejam bons, meus amigos, é pouco provável que me voltem a encontrar por lá.

4 comentários:

  1. Como sou da Ilha da Madeira, não conheço esse restaurante, portanto sobre o tal não vou me prenunciar.
    Agora sobre a três situações: é ridículo. Mesmo estando pouca gente, as funcionárias têm de atender os clientes e quanto às batatas, bem... um aviso era sempre o mais indicado, mas se o fizessem os clientes provavelmente nem entravam.
    Isso dos clientes terem sempre razão, é relativo, porque nem sempre têm razão. Já trabalhei a serviço ao público e sei como é. Mas o mesmo vai para os funcionários, os clientes não têm culpa do que se passa por trás. Enfim, espero que esse restaurante melhore a sua serventia e qualidade, hoje em dia as coisas já estão difíceis por si só.

    ~ Carla'C
    Coisinhas da Carla'C
    Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  2. Sem batatas fritas por alguns dias soa mesmo super estranho! Que situação chata esta pela qual passaram...Uma vez num restaurante em Belém, pedimos uma caipirinha antes do almoço e como estas não chegavam (detalhe que alguns pratos já haviam sido servidos) resolvemos perguntar se ainda iam fazer as benditas e eis que a moça responde: "Estamos à procura dos limões"... Lá também não volto mais!!!! Sem contar que o meu prato foi o último a chegar quando todos já tinham almoçado...
    Beijinhos linda,
    http://themarielement.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Se essa situação já se prolonga há alguns dias é mais uma razão para colocarem um aviso, Ou então, quando a pessoa está a fazer o pedido, informam logo que não têm batatas fritas (e quem diz batatas diz outra coisa qualquer). Os clientes não são adivinhos para saberem se falta alguma coisa ou não.
    Dias menos bons todos temos, mas é mesmo como tu dizes: o cliente não tem culpa. Há pessoas que parecem muito incomodadas quando estão a trabalhar. Se não querem estar ali têm bom remédio, vão embora e dão o lugar a outros. Se não querem fazer o serviço há quem queira.
    Sou como tu, se for mal atendida é muito pouco provável que volte ao local

    ResponderEliminar

A sua opinião é importante!
Deixe a sua opinião nos comentários :)

Google Analytics Alternative