Desabafo | Estou enojada com esta notícia | Queima do Gato

|
Há notícias que me deixam profundamente enojada. Sim, leram bem, enojada. Conseguem deixar-me com as entranhas aqui apertadinhas com uma vontade de fazer justiça pelas próprias mãos. Aviso já que, como leram no título, o post de hoje é um desabafo, pelo que me vão ler num registo diferente do habitual, não tão bem disposto.
Abri o meu mural do facebook e algures na timeline deparo-me com a seguinte notícia: "Queima do Gato": Povo de Mourão não percebe indignação, GNR abre investigação. Por breves segundos, quis convencer-me a mim mesma que seria mais uma notícia caricata de uma festinha de terriola parva em que tivesse existido alguma chatice (querendo já meio que enganar-me de pensar que o nome da "tradição" fosse mesmo levada à letra. Abri a notícia.


À medida que a fui lendo fui ficando mais revoltada. Nem me dou ao trabalho de pesquisar pelo falado video, porque a repulsa provocada pela notícia em si já me chega. O que é que passa na cabeça de um grupo de pessoas para terem uma "tradição" associada ao S. João, que consiste em enfiar o pobre dum gato, num recipiente de barro, pendurá-lo num pau ou lá que merda é e incendiar o pau? O animal fica, basicamente a ser cozinhado no pote? Pelo descrito na notícia, há medida que o pau vai queimando e as chamas ficam mais próximas, no tal video, é possivel ouvir o miar de aflição do animal, enquanto um grupo de bestas se ri à volta do sofrimento do gato que, só é libertado quando o pau queima por completo e eventualmente o recipiente de barro (a ferver) cai no chão e se parte. 
Nunca fui a Mourão, no concelho de Vila Flor, mas não preciso de lá ir para dizer que estas pessoas, coniventes deste tipo de "eventos" são repugnantes. SIM REPUGNANTES!... Pelo meio ainda são citadas as seguintes frases de habitantes que participaram do evento:
- "nunca morreu nenhum gato"
- o último gato sujeito a esta prática "está bem", "está aí bem bonito, podem vir ver".
- os habitantes de Mourão consideram a situação que está a gerar-se em torno do caso "ridícula".
Tenho a dizer que, os habitantes de Mourão devem ter ficado presos na idade média, sei lá, para acharem que este tipo de comportamentos é normal.
Depois, deixem-me dizer, acho ridículo toda esta situação. Eu tenho uma opinião muito particular em relação às religiões e fanatismos religiosos (a falar noutro dia) embora tenha recebido uma educação católica, acho tudo isso uma parvoíce, mas respeito que acredite. No entanto, não me sai da cabeça, como pessoas que acreditam numa religião que é suposto promover o amor ao próximo, são capazes de usar a desculpa de um evento religioso, o S. João, para realizarem este tipo de rituais macabros e cruéis. É por estas merdas que sempre detestei a hipocrisia da igreja. Aquelas velhas que vão à missa só para falarem mal das outras, que vão aos funerais para criticarem em voz baixinha o familiar que não está de luto, ou aquele que quase não chorou ("não devia gostar do morto") e aquelas pessoas que são muito "beatas", lambem o cú aos padres e fazem-se muito religiosas, mas só aos domingos, porque no resto da semana são capazes de incorporarem o diabo. Esta comunidade, que praticou este acto, para mim são isso mesmo... São demoníacos, são merecedores de desprezo e de todo o mal que lhes caia em cima (não me venham com merdas que temos que perdoar, quero mais é que se f***). Deviam ser, todas elas, especialmente o senhor que tem os gatos e que todos os anos "amavelmente" cede um para este ritual, colocadas num caldeirão gigante, rodeado de chamas, para realmente comprovarem a teoria que não tem mal nenhum.
Por fim, uma tal de "senhora" Aida Alves, disse aos meios de comunicação que as festas de S. João nesta aldeia, são realizadas pelos poucos mais novos que mantêm laços com esta aldeia onde existem apenas "meia dúzia de velhos", como disse a tal Aida que acrescentou que com toda esta conversa, teme que seja posto fim à tradição e que fiquem "cada vez mais abandonados". Tenho a dizer que, sou jovem, tenho 25 anos e espero nunca na minha vida ter que passar por tal terra, nem conviver no mesmo espaço com este tipo de "pessoas", que mais se classificam como bestas e que, não tenho absolutamente pena nenhuma que esta terra seja deixada ao abandono, apenas espero que fiquem ao abandono com os mesmos da sua "espécie", sem gatos, cães, ou sabe-se lá que mais animais inocentes para torturar. Que se torturem uns aos outros e que passem por todo o sofrimento que têm causado neste tipo de tradições nojentas e que finalmente, entrem em extinção, pois não precisamos deste tipo de "exemplares" na nossa espécie.

Para quem quiser ler, aqui está a notícia: Povo de Mourão não percebe indignação:"O gato está bem"

Apenas tenho a dizer que tenho uma vergonha tremenda de que, nos dias que correm, sejam mantidos comportamentos deste género. Tenho vergonha de que, animais racionais da mesma espécie que eu, sejam os que têm os comportamentos mais bárbaros de sempre... E sinto-me profundamente revoltada e enojada em relação a estas bestas (não tenho nome melhor para descrevê-los, porque chamar-lhes "animais" seria um elogio).

Telma

6 comentários:

  1. Eu não consegui ver mas li! ISTO É UM NOJO DE GENTE! Já escrevi na petição e espero mesmo que não volte a acontecer

    ResponderEliminar
  2. Concordo inteiramente como que disseste é inacreditável a falta de tina que falta por aí a muita gente, esperemos que isto sirva de lição, acho que ninguem gostaria de estar no lugar do gato! beijinhos

    http://mysecretlovespat.blogspot.pt/ ♥

    ResponderEliminar
  3. É realmente uma vergonha! Nossa, ficou totalmente revoltada com isso também!
    Passou da hora de acabar né?
    Beijo

    Dicas para Todas

    ResponderEliminar
  4. Gostei do teu comentario! E se estas pessoas são religiosas a lei da igreja diz tratar bem todos os seres vivos sejam eles de qualquer espécie...

    ResponderEliminar
  5. Tenho o maior respeito por tradições, mas isto é desumano! E ainda bem que existe uma lei que proíbe os maus tratos a animais...
    Sim, o gato até pode estar bem, mas e o sofrimento até aquela barbaridade passar?

    ResponderEliminar
  6. Isto é absolutamente horrivel! Não sei como é que há humanos capazes de fazer uma coisa destas. Vi há pouco nas notícias, as pessoas desta aldeia concordam com esta "tradição", mas nem sequer sabem dizer a origem da mesma. Dizem também que o gato não ficou queimado, mas a dona do gato, foi entrevistada, e além de emprestar os gatos há 10 anos para este evento, diz que os animais não sofrem com isto. Qualquer coisa não está bem naquela terra!
    Beijinhos

    Ana Teresa Lontro
    umavidadelontra.blogspot.pt

    ResponderEliminar

A sua opinião é importante!
Deixe a sua opinião nos comentários :)

Google Analytics Alternative