Coisas que me irritam - Atendimento ao cliente

|
Há uma coisa que me vem causando alguma "comichão" cada vez que vou a dois espaços comerciais, desde que nos mudámos. O tu. Sim, isso mesmo... Quer dizer, têm existido outras coisinhas que também não me têm deixado particularmente satisfeita com o atendimento prestado nestes espaços, mas o tu é, sem dúvidas, o que me irrita mais.
E o que quero eu dizer com isto do tu? É aquela questão de entrar num espaço comercial - que não é dedicada a jovens ou adolescentes para ter como padrão tratar o cliente por tu, até porque frequentei por diversas vezes estas mesmas lojas noutras cidades e só me aconteceu aqui - e inicialmente, dirigir-me a um funcionário, por qualquer razão que seja (pedir um produto, esclarecer uma dúvida) e ser tratada por tu como se tivéssemos sido colegas de escola.
Isto dito assim pode parecer um bocado presunçoso da minha parte. Olha a bimba, a querer ser tratada por você. Não é apenas o "tu", é toda a linguagem e toda a postura que está directamente associada a ele. É um tratamento demasiado informal, meio rude até, na forma de abordar o cliente. Com pouco cuidado na linguagem e na postura. Algo que é fundamental no contacto directo com o cliente. Digo isto por experiência própria, a grande maioria dos meus trabalhos foram de contacto directo com o cliente e, sem sombra de dúvidas, a nossa postura e linguagem é das coisas mais importantes.


Depois, parece que é sempre um frete atender alguém. E calma, nós (eu e o João) não somos o tipo de cliente que vai para a Rádio Popular, pede ao funcionário para lhe mostrar os 32 melhores modelos de máquinas de lavar e ao fim de uma hora saí dali de mãos a abanar. Quando me dirijo a um funcionário neste tipo de lojas, das duas uma, ou já sei o que quero e é apenas para lho pedir ou é porque já dei vinte voltas à loja toda e não consegui encontrar o que queria. Em ambos os casos, só saio de mãos vazias se eventualmente não tiverem o que procuro.
No outro dia, por exemplo, fomos comprar tinteiros para a nossa impressora, que foi adquirida nesse mesmo espaço. Como tivemos dificuldades em encontrar os tinteiros, dirigimo-nos a um funcionário e tivemos, mais ou menos este diálogo:

- Boa tarde, estamos à procura de uns tinteiros para a impressora "x", modelo "y", mas já estivemos a ver na secção de tinteiros e não conseguimos encontrar, será que nos pode ajudar?
- Já viste ali nos tinteiros? Se não tá lá é porque não há!
- Mas sabe-nos dizer se costumam ter ou se é possível encomendar, é que a impressora foi adquirida aqui e tudo...
- Ah, compraste aqui... Sabes o modelo? 
- Sim é a impressora "x" modelo "y" - que já tinha sido referido no começo.
- Vou ver aqui no pc...
E com ar de frete lá vai...
- Pra esse modelo é um pacote com um desenho duns morangos "ha-des" ver se não tá lá, se não tiver não há.
- Obrigada.


E foi isto. Fomos ver e lá estavam os tinteiros, mas se não tivéssemos insistido, segundo o funcionário "não tá, é porque não há" e tínhamos saído sem comprar nada. Sim, um tinteiro é uma coisa meio insignificante para comprar e para um funcionário querer uma comissãozita. O que eles gostam mesmo, é quando lá vamos comprar grandes electrodomésticos ou telemóveis... Aqueles aparelhos onde nos podem tentar impingir as extensões de garantia. E aí, meus amigos, aí somos capazes de passar meia hora a ouvi-los dizer maravilhas da extensão de garantia do frigorífico que é muito bom, mas não vá o diabo tecê-las e imagine que o deixam cair, sabe-se lá por via dum terramoto... (isto sendo sempre tratado por tu) e, após rejeitarmos pela milésima vez, lá nos passam os papéis do electrodoméstico para a mão, mas nunca sem antes terminarem com:
- Bom depois se tiveres problemas com a garantia, eu avisei-te.
Pois, está bem amigo. Se soubessem o como eu já detesto ir a estes dois espaços (que são concorrentes), mas infelizmente, no que toca a electrodomésticos, é praticamente o que temos aqui.
Desabafo feito, este post foi um testamento, mas é realmente uma coisa que me deixa com os cabelos em pé, espero que tenha dado para perceber realmente a ideia.

E vocês, também têm alguma coisa especifica que não gostam no atendimento ao cliente?

2 comentários:

  1. AI ALGUÉM QUE ME ENTENDA. Eu sei que parece horrível, mas odeio que me tratem por tu. Opa, eu não andei na escola com a pessoa. Se eu vou à procura de um serviço, exijo que me tratem com respeito. O mesmo me acontece ao contrário, sempre atendi ao público e odeio quando vem um cliente 'olha dá-me ali...' EPA! Odeio odeio odeio!
    THE PINK ELEPHANT SHOE // INSTAGRAM //

    ResponderEliminar
  2. Eu acho que depende muito. Se vamos a um mac, acho próprio. É para nos sentirmos todos jovens. Agora se vais ao Pingo Doce, se estás numa loja ou whatever, é realmente muito mau. Nisso concordamos contigo. Há uma linha que separa...
    Mas isso também acontece no lado reverso. Nós também trabalhamos numa loja e por vezes até chegámos a ouvir um "oh tu psst" como se fossemos ali à esquina, no ghetto. Mas o que é que é isso? FALTA DE EDUCAÇÃO! Que é livre e gratuita e anda por aí aos pontapés, literalmente!

    ResponderEliminar

A sua opinião é importante!
Deixe a sua opinião nos comentários :)

Google Analytics Alternative