Mulher expulsa da piscina | Body shame e o corpo feminino como tabu

|
Nota para futuras leituras deste post: 
NÃO SOU EU a rapariga das fotos. Como refiro durante o post. Isto, felizmente, não me aconteceu a mim. Não custa ler o post se pretendem fazer um comentário sobre o assunto, referindo-se como se eu fosse a pessoa da foto, não sou. Leiam, antes de comentar por só verem as imagens e o título (que só por si, já deixa implícito que não sou eu, nesse caso o título seria "fui" expulsa em vez de "mulher" expulsa). 

Imaginem que vão para uma piscina, no condomínio onde vivem. Vestido levam um fato de banho, o mais normal possível. Imaginem que estão tranquilamente na beira da piscina, com um grupo de amigos e, alguém da gerência do espaço se aproxima e vos diz que têm duas opções: ou vestem uns calções ou têm que sair do espaço porque, o vosso fato de banho (o mais normal possível) e as curvas do vosso corpo, podem excitar os jovens adolescentes no espaço. 
Como se sentiriam?
Parece surreal nos dias que correm, mas é verdade e aconteceu a Tori Jenkins, no Tennessee. Para não alimentar duvidas à imaginação, aqui ficam as fotos da mulher e do dito fato de banho. Cor-de-rosa, o mais simples que pode have e, arrisco-me a dizer, com umas quase "cuecas da avó", como costumamos dizer.


Ainda assim, alguém considerou que este fato não era apropriado, que poderia excitar os adolescentes e que, portanto, a jovem mulher teria que vestir calções ou abandonar o espaço - no seu próprio condomínio e pelo qual paga uma taxa de utilização. Como se não bastasse, o namorado conta que a chamaram para uma sala, onde a obrigaram a ver-se ao espelho e fazer algumas poses para perceber que aquilo era provocatório. Foi lhe dito que, como o seu corpo tem "muitas curvas", porque tem um rabo maior, que deveria ter cuidado para não provocar os jovens (really?!). O namorado conta que nunca a viu chorar tanto, envergonhada de si e do seu próprio corpo, nem teve coragem para encarar os amigos no resto do dia.
A internet encheu-se de comentários que falam de body shame e rape culture. Não me surpreende. Aliás, surpreende-me que em vez de andarmos para a frente, andemos para trás. Sempre pensei que com a evolução dos tempos - e supostamente das mentalidades - um dia víssemos as burkas erradicadas, mas por este andar, qualquer dia vamos mesmo é passar a andar todas com uma, não vá o nosso dedo mindinho do pé esquerdo excitar um homem, que coitados, logo desde tenra idade não podem ser provocados pelo corpo feminino, esse bocado de mau caminho e de perdição.
Foda-se, a sério?
É assim que querem educar os vossos filhos (e filhas). Em vez de ensinarem aos homens de amanhã que devem respeitar o corpo feminino, que uma mulher deve ser vista com o mesmo respeito que um homem e não apenas como um pedaço de carne, um objecto sexual. Que não interessa se a mulher está com uma roupa conservadora ou com um bikini, isso não deve mudar o respeito a que qualquer pessoa tem direito? Que uma mulher usar uma saia curta não faz dela puta. Que uma adolescente com uma blusa decotada não estava a provocar para ser assediada?
Em vez disso, cada vez reprimem mais a imagem feminina, a mulher não deve usar roupa assim ou assado para não provocar. Mais ridículo ainda, quase se deve envergonhar das curvas do seu corpo, por estas provocarem os homens, coitados! Isto, este tipo de situações, tem sim tudo a ver com body shame e tem sim tudo a ver com rape culture. Um jovem, futuro homem, que não aprende a conviver com o corpo da mulher sendo respeitado, está sim a ser incentivado a essa cultura, ainda que ele nunca viole uma mulher, que fique pelo assédio verbal ou simplesmente com os pensamentos machistas na sua cabeça. E mais tarde, há uma grande probabilidade de aos filhos desses homens e dessas mulheres ser incutido a mesma linha de pensamento. É um ciclo vicioso. 
Já há uns tempos falei aqui da polémica de que cada vez mais se fala, da amamentação em público, em que contei como uma mãe foi proibida de amamentar o filho na maternidade, porque estava na hora da visita dos pais e podia provocar os homens (podem ler o post aqui), mais uma vez o corpo da mulher a ser sexualizado quando, meus caros, a principal função do seio feminino é essa mesma, a de amamentar (um bebé) e não um objecto sexual de filme porno. 
Isto é ridículo, isto deixa-me triste e irritada, enquanto mulher e enquanto ser humano. E mais do que triste e irritada preocupa-me... Preocupa-me os jovens que estão a ser "educados", os que amanhã serão homens e mulheres. Sempre quis ter uma filha. Não sou mãe ainda, mas preocupa-me, se um dia for mãe de uma menina, o mundo em que ela vai crescer e os males a que vai estar exposta, por simplesmente nascer mulher. E às vezes nem sei, se preferia ter um menino ou menina ou nenhum. Este mundo é mau, é cruel... E cada vez está pior.


P.s - Deixo só uma questão, a cultura machista, essa que defende que a mulher se devia vestir de certa forma para não provocar o homem, está a apresentar o homem como um ser inferior sem sequer se dar conta. Esse mesmo tipo de mentalidades que, frequentemente, vêem o homem como o sexo forte. Então se o homem é assim tanto o sexo forte, superior à mulher, não deveria ser também forte para resistir às supostas tentações? Ou o orgulho é forte, mas a carne é fraca, como se costuma dizer?....

12 comentários:

  1. Desculpa a expressao mas sao mentes de merda.
    Se esse fato de banho excita os adolescentes o que se podera dizer acerca dos bikinis triqikinis chamem lhe o que quiserem...


    Beijinhos 🖤
    www.pirilamposemarte.com

    ResponderEliminar
  2. Cada vez está pior esta sociedade! Se somos gordos, é porque somos gordos, se somos magras é porque somos magras, têm de haver sempre algo para criticar!! Mas pronto, não vale a pena importares te com o que acham do teu corpo, o que conta é o que tu sentes!!

    Beijinhos,
    SHADES OF A GIRL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não sou a rapariga das fotos. Isto não me aconteceu a mim. Apenas contei a situação. Como está escrito no post e implícito no titulo.

      Eliminar
  3. Algo que irrita-me imenso é a injustiça entre homens e mulheres.
    Quer dizer, os senhores podem andar com os calções curtos (ou cuecas até), sem camisa, gordos ou magros e não há problema. Se for uma mulher a usar um fato de banho/biquini a coisa já é diferente. Durante alguns anos (muitos até) preocupei-me imenso com o que vestia, principalmente para a praia/piscina. Finalmente a minha mente está livre, e uso o que me apetece sem me importar com os comentários.
    Beijinhos
    www.beatrizcouto.com

    ResponderEliminar
  4. não, eu não li isto! :o ei pessoas estamos em pleno sec. XXI :o
    que mentalidades mais mesquinhas!
    tu estavas com um fato normalissimo, e até "bem tapado" . quer dizer se fosses com um bikini não podia sequer sair do quarto?
    enfim.

    BLOG | FACEBOOK | INSTAGRAM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não sou a rapariga das imagens (como expliquei no post), mas sim, isto é mesmo de mentalidades mesquinhas.

      Eliminar
  5. A sério que isto aconteceu? Ridículo!

    Beijinhos,
    Inês
    http://www.indiglitz.pt

    ResponderEliminar
  6. Epa, eu dei conta desta situação também e e só fico parva com o quão idiota esta situação é!
    THE PINK ELEPHANT SHOE

    ResponderEliminar
  7. E esses adolescentes não se sabem controlar é ? É necessário expulsar a mulher da piscina?
    Que mentes ! E ainda se fosse toda provocadora ... mas nem isso.
    Beijinho
    A preto e rosa

    ResponderEliminar
  8. Eu já tinha lido esta noticia e achei a situação completamente ridícula! Não só pela cultura machista de que a mulher é que se deve tapar e não o homem controlar-se mas também pela educação que esses pais que fizeram queixa estão a dar aos filhos deles! o.o E depois ainda querem que tenha fé na humanidade? Nem pensar! :/

    Beijinhos,
    Mii ❤
    Comic Life Blog

    ResponderEliminar
  9. Isto é tão ridículo que nem tenho palavras! --'

    ResponderEliminar
  10. what the fuc*??????????? Que coisa horrorosa, ridícula! Mas agora uma mulher não pode andar como quer que já é provocar? Educação: É educação que falta à maioria das pessoas!!
    Beijinhos

    ResponderEliminar

A sua opinião é importante!
Deixe a sua opinião nos comentários :)

Google Analytics Alternative